segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Uma breve análise do livro de Jó

O livro de Jó apresenta a questão da teodicéia (A justiça de Deus diante o sofrimento humano). Deixa em aberto três questões: A onipotência de Deus; A justiça de Deus; E a inocência do homem. As perguntas serão respondidas no final da história. Na verdade é um livro poético, e também vem demostrar o poder de Deus sobre o sofrimento humano e a vergonha de Satanás.

No final do livro Jó vence as tribulações, ora pelo seus amigos e por consequência tem suas riquezas e filhos restituídos. A gente lendo a história pode pensar que isso foi algo instantâneo, mas eu posso imaginar que durou alguns anos, isso porque para os filhos crescerem, serem gerados, aumentar o seu rebanho etc, com certeza durou alguns anos.

Não só para ser restituído mas também os anos de sofrimento. Os amigos de Jó em muitas passagens o acusam sobre o seu sofrimento, afirmando está Jó em pecado. É exatamente nesse ponto que devemos ter cuidado na compreensão do texto. Por exemplo, os primeiros versículos são descritivos da situação. Do capítulo 3 em diante começa o discurso, onde muitas vezes um ou dois capítulos são apenas a fala de uma só pessoa. No capítulo 38 o Senhor fala. No capítulo 41 o Senhor fala, mas sobre o Leviatã, o crocodilo. No capítulo 42 Jó fala: Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos. Jó 42:5.

O grande segredo para compreender (o que o texto diz) e interpretar (inferências) é saber duas coisas: quem fala e sobre quem se fala. Essa dica é importante porque se você pegar o fala de um amigo de Jó que está o acusando e trazer isto como doutrina estará criando uma heresia.

A história de Jó é bela, de muito sofrimento, mas no final vence aquele que perseverar com Deus até o fim.

Um comentário:

HOME

Seguir O Blog Se você encontrar algum link sem funcionar favor nos informe: daniel.alvesb@gmail.com Nossa Página no Facebook: https://...